Fornecedores

fornecedores
fornecedores2
O processo de definição do conteúdo deste relatório (item Engajamento de Stakeholders, página 7) evidenciou uma preocupação com as causas trabalhistas por parte do público interessado, devido aos casos envolvendo o segmento de moda nos últimos anos. Os aspectos Trabalho Infantil e Trabalho Forçado ou Análogo ao Escravo estão no topo da lista de indicadores prioritários.

Nosso diferencial, que impacta diretamente na qualidade e respeito aos direitos dos trabalhadores, é de produzir mais de 90% dos nossos produtos em fábricas próprias. Ou seja, somente uma pequena quantidade é terceirizada devido a processos mais específicos de acabamento e em períodos de maior produção. Em 2014, o percentual de produtos confeccionados por terceiros foi de 9,23%, divididos em 18 fornecedores (serviços de bordado, costura, embalagem, estamparia e lavanderia) nos estados do Paraná e Santa Catarina.

A escolha de fornecedores é sempre cautelosa, no sentido de avaliar a capacidade produtiva e a estrutura da empresa frente a demanda que será contratada. Com auxílio do setor jurídico, é feita uma análise documental de certidões do INSS, FGTS, Receita Federal e Certidões trabalhistas para verificar se as empresas estão regulares com os compromissos fiscais e previdenciários.

Nas operações próprias, o risco de ocorrência de casos de trabalho infantil/trabalho escravo e o risco de violação ao direito de exercer a liberdade de associação e negociação não existe, já que trabalhamos somente em regime de CLT e respeitando e incentivando os acordos de negociação coletiva.

Nas operações terceirizadas, aplicamos o Termo de Adesão Dudalina (TAD), com o objetivo de indicar aos fornecedores quais os padrões a serem adotados, porém ainda em caráter indicativo, sem a realização de auditorias especializadas.
O quadro abaixo resume o nível de exigência dos padrões nos temas: ambientais, práticas trabalhistas, direitos humanos e impactos na sociedade:

fornecedores

O objetivo é que se efetuem contratos formais com todos os fornecedores de serviço atividade-fim (facções) a fim de definir as responsabilidades produtivas e sociais das partes, acordar percentual de contratação da capacidade produtiva e definir critérios das auditorias anuais obrigatórias, entre outros acordos.